terça-feira, 18 de novembro de 2008

De BV a ex BV

Eu tinha 14 anos e era BV. Bêêê-vêêê. Parecia que aquelas duas letrinhas estavam estampadas na minha testa. Meu consolo é que uma amiga minha também era. Eu havia jurado que se não beijasse naquele dia, eu viraria freira. Mas enfim, lá estava eu, em uma baladinha, com 14 anos. De repente, minha amiga some. Procuro a menina como uma doida até que ela aparece esfuziante para mim "Não sou mais BV!!". Caramba. Bom para ela, mas o chão pareceu se abrir sob meus pés. Eu era uma das últimas BVs da minha classe. Quando eu já estava me conformando em usar o hábito de freira, surge ele. Um cara simpático, sorridente, em minha direção. Parei onde estava. Depois de meia duzia de palavras trocadas, nos beijamos. Que nojo![bb] Minha vontade foi de sair correndo. Segurei as pontas por um tempo até que consegui fugir. Nunca mais soube do cara porque, com o nervosismo, passei o número do ICQ errado. Percebi, quase 1 ano depois, o quanto minha neura de deixar de ser BV era ridícula. Se eu houvesse esperado, meu primeiro beijo seria o último da sala a acontecer. Mas com um cara legal, que eu conhecia - e gostava!

quinta-feira, 13 de novembro de 2008

Vermelho, rosa, azul, preto...

Achei engraçado aquele estudo que disse que homens ficam mais atenciosos (ou seja, bobos) quando a mulher está usando vermelho. Sempre que uso alguma blusa vermelha[bb], meu namorado de fato diz, todo feliz, "Ah, você está de vermelho...". Seguido a isso, vem um puxão para mais perto dele e um beijo. Santa blusa vermelha! Mas então comecei a reparar em outra coisa... O mesmo acontece quando uso uma blusa rosa, uma blusa azul, uma blusa preta... Sei que as cores têm seus poderes, mas parece que em alguns casos elas se unem e exercem a mesma influência sobre as pessoas (no caso, meu namorado). Será que é isso mesmo ou será que o que importa não é a roupa em si, e sim que está dentro dela (sem piadinhas do tipo "O cara tem interesse no contepudo da roupa porque logo ele quer tirá-la para ver o que tem dentro". Estou falando de homens fofos!)? Na hora da sedução, é claro que escolhemos da melhor forma possível o que vestir (quando conheci meu namorado, estava de vermelho, mas foi uma decisão impensada, juro!). Mas acho que de nada adianta aqueeeela mega-produção se não sorrirmos bastante, se não olharmos nos olhos... Com uma garota legal e carinhosa, é difícil o cara sequer prestar atenção na roupa que ela está usando.

O ano está acabando, mas ainda dá tempo para...

... ler um livro que te emocione e possilvelmente mude sua vida; tomar um sol (com filtro solar!) para jogar fora a branquelice; beber uma bela água de coco num dia quente; dar uma colherada gigante dentro de um pote de Nutella; ver aquela amiga que não aparecia há mais de um ano; dar um abraço apertado (ou mil) na mãe e na irmã; um beijão (ou mil) no namorado (para as solteiras, começar um novo namoro, rolo, ou beijar muuuitos meninos lindos); rir até a barriga doer por causa de alguma besteira que a amiga disse; mergulhar na piscina; furar uma onde gigante; engasgar até ficar vermelha e alguém dizer "Calma" (e então você ficar vermelha de raiva, pois não há nada mais irritante do que falarem "Calma" quando você engasga. To engasgada, pô, e não nervosa!); assistir um filme de terror que te faça gritar na orelha de alguém; ficar em baixo do cobertor na noite geladinha, curtindo um momento só seu... Enfim, ainda dá tempo de valorizar o que normalmente é desvalorizado.

quarta-feira, 5 de novembro de 2008

Minha mãe faz isso direto...

video

Huahauhauhuha vídeo de Os Barbixas - em São Paulo até 29/11 no Teatro Jaraguá


(quem postar um vídeo da playlist deles, divulgando essa promoção e mandar um e-mail* pra eles avisando do post, ganha 2 ingressos para o espetáculo deles ^^)



*contato@barbixas.com.br
 
BlogBlogs.Com.Br